Cientistas querem mapear genoma do câncer

Abrindo uma nova frente de batalha na luta contra o câncer, centros de pesquisa dos Estados Unidos estão planejando compilar um catálogo completo de anormalidades genéticas que caracterizam a doença.O Projeto Genoma do Câncer Humano, como está sendo chamado por enquanto, seria maior em escala que o Projeto Genoma Humano, que mapeou a planta genética humana. A proposta é determinar a seqüência de DNA de milhares de amostras de tumores, procurando mutações que geram o câncer ou o sustentam.Os proponentes dizem que um banco de dados de todas essas mutações, que estaria livremente disponível a pesquisadores, proporcionaria indícios preciosos para desenvolver novas formas de diagnosticar, tratar e prevenir o câncer.?Conhecer os defeitos da célula cancerosa levaria ao calcanhar de Aquiles dos tumores?, disse Eric Lander, diretor do Broad Institute, um centro de pesquisa genética situado em Cambridge, Massachusetts, filiado a Harvard e ao Massachusetts Institute of Technology (MIT).O custo aproximado do projeto seria de US$ 1,35 bilhão no decorrer de nove anos, mas ainda não se sabe de onde virá o dinheiro. Porenquanto, a probabilidade é que o governo comece com pequenos projetos piloto, disseram as autoridades.12.500 projetosO projeto, que poderá mudar de nome, determinaria a seqüência de DNA de ao menos 12.500 amostras de tumores, 250 amostras de cada um dos 50 principais tipos de câncer.Comparar a ordem das letras do código genético das amostras de tumor umas com as outras e com seqüências em tecido saudável talvez possibilite detectar as mutações responsáveis pelo câncer.Mas o projeto é extremamente audacioso. No geral, cada célula de tumor tem uma estrutura completa de DNA humano, uma cadeia de 3 bilhões de letras do código genético. Portanto, determinar a seqüência completa de todos os tumores seria o equivalente 12.500 projetos de genoma humano.Como o custo de cada genoma é de muitos milhões de dólares, o projeto estaria fora de cogitação por enquanto.Genes ativosA proposta no momento seria a de seqüenciar apenas os genes ativos dos tumores, o que compõe apenas de 1% ao 2% do DNA, disse Lander. Mas mesmo isso, requereria ao menos um valor 100 vezes maior que o do seqüenciamento do Projeto Genoma Humano.Hoje cada amostra de tumor custaria quase US$ 1 bilhão ou um total de cerca de US$ 12,5 bilhões, segundo a proposta do comitê. O custo estimadode US$ 1,35 bilhão baseia-se na expectativa de que, dentro de poucos anos, os custos do seqüenciamento sejam reduzidos a um décimo do que custam agora.O Projeto de Genoma Humano, que agora está quase completo, tem custo de US$ 3 bilhões, mas somente cerca de US$ 300 milhões foram gastos no seqüenciamento de DNA e o restante foi despendido em tecnologia de desenvolvimento.?A tecnologia disponível hoje em dia não estará à altura da tarefa de fazer este projeto completo?, disse Lander, um líder do Projeto deGenoma Humano. Mas acrescentou que ?o custo do seqüenciamento está caindo tanto que não é mais um projeto impensável?.

Agencia Estado,

29 de março de 2005 | 12h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.