Cientistas restauram crescimento de pêlos em camundogos

Estudo que acaba de ser divulgado nos Estados Unidos mostrou que a expressão de um determinado gene em células germinativas do folículo capilar restaurou o crescimento de pêlos em camundongos "carecas".Segundo os pesquisadores, o gene, conhecido como hairless, traz uma proteína essencial para a regeneração dos folículos pilosos. Em humanos e em camundongos com mutações no gene, o crescimento capilar é inicialmente normal, mas, uma vez que o pêlo ou cabelo cai, ele não cresce novamente, resultando em completa calvície.Os mecanismos que resultam no controle da regeneração dos folículos pelo gene hairless ainda são desconhecidos. O estudo foi publicado nesta semana na edição on-line e da Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas).Catherine Thompson, da Faculdade de Medicina da Universidade Johns Hopkins, e colegas verificaram que o gene hairless está normalmente presente em células germinativas com papel fundamental durante as fases de repouso e de novo crescimento dos folículos capilares.Nessas células, o hairless suprime a produção de outro gene, chamado wise, importante no processo do crescimento de novos fios. Em células sem o primeiro gene, o contínuo acúmulo do outro aparentemente faz com que o ciclo do crescimento capilar passe da fase de repouso para a de novo crescimento.Os pesquisadores acreditavam que a expressão do gene hairless nas células germinativas apropriadas poderia restabelecer o ciclo do crescimento capilar. Nos testes feitos com camundongos, foi o que ocorreu.

Agencia Estado,

29 de setembro de 2005 | 14h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.