Cientistas simulam fusão que criou 1.ª célula

Cientistas que analisam o genoma dos micróbios acreditam ter reconstruído o evento central que criou o organismo unicelular do qual todos os animais e plantas descendem. O evento foi a fusão de duas células primitivas de bactérias em um eucarionte, tipo de célula existente em todos os organismos multicelulares.O biólogo James A Lake, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, passou quatro anos construindo o programa de computador que levou à análise, publicada na revista Nature. Como todas as criaturas vivas são parte de uma única árvore da vida, deveria ser possível, em teoria, traçar suas linhagens a partir da raiz da árvore, a primeira célula de onde toda a vida provavelmente derivou.Em 1977, um pouco depois que as primeiras seqüências de DNA ficaram disponíveis, Carl Woese, da Universidade de Illinois, mostrou que toda vida se originou de três tipos básicos de células - eucariontes, bactérias e arqueobactérias, esta última um tipo de bactéria encontrada em gêiseres e fissuras vulcânicas no fundo dos oceanos.A teoria dos reinos das três células de Woese tornou-se a mais aceita, apesar de não estar totalmente claro como as três podem ter se desenvolvido a partir da primeira célula.O programa de Lake pôde aparentemente simular a reversão da fusão de dois genomas. Aplicado aos genomas de micróbios dos três reinos woesianos, Lake e a colega Maria Rivera descobriram que os eucariontes foram formados de uma fusão de antigas bactérias fotossintetizantes com uma célula arqueobacteriana.A descoberta de Lake também mostra que os três reinos woesianos não têm a mesma posição, como se acreditava. Pela análise, a bactéria e a arqueobactéria devem ter existido primeiro, as duas sendo descendentes da primeira célula, e os eucariontes evoluíram mais tarde.As descobertas se encaixam com as evidências fósseis, porque as primeiras células bacterianas têm 3,8 bilhões de anos e as primeiras células eucariontes conhecidas ocorrem muito depois, em rochas que têm somente 1,4 bilhão de anos.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2004 | 15h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.