Cientistas transformam macacos em workaholics

Cientistas norte-americanos descobriram a cura para a ?preguiça? de macacos. A interrupção temporária de um circuito cerebral fez um grupo desses animais trabalhar mais, segundo mostrou o estudo desses pesquisadores, publicado pela Proceedings of the National Academy of Sciences .Os cientistas acreditam que o trabalho vá ajudar a esclarecer a razão por que algumas pessoas com determinadas doenças mentais são desmotivadas para trabalhar, enquanto outras doenças as tornam obsessivas com certas tarefas. Na prática, a pesquisa transformou os macacos em workaholics, termo em inglês para viciados em trabalho. O experimento consistiu em interromper o sistema do cérebro dos animais responsável pela noção da possibilidade do recebimento de recompensas, envolvendo o neurotransmissor dopamina.Os macacos mostraram maior empenho em resolver testes que não ofereciam recompensa imediata, nos quais já haviam falhado antes. Normalmente, esses animais só trabalham quando há alguma recompensa em vista.

Agencia Estado,

16 de agosto de 2004 | 14h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.