Círio de Nazaré reúne 2 milhões de pessoas em Belém do Pará

Fiéis acompanham padroeira do estado xom romarias em barcos, motos e ônibus; 70 mil turistas são esperados

Agência Brasil

12 de outubro de 2008 | 14h16

Cerca de dois milhões de pessoas participam do Círio de Nazaré neste domingo, 12, na capital paraense. As homenagens a Nossa Senhora de Nazaré, padroeira do estado, começaram sexta-feira, 10, e continuam nas duas próximas semanas. No sábado, 11, os fiéis fizeram romarias em barcos, motos e ônibus.   A romaria mais esperada, no entanto, é a deste domingo, quando milhares de pessoas acompanham a imagem da santa pelas ruas, tentando segurar uma corda que separa a imagem dos fiéis. A procissão começou às 7h e vai percorrer seis quilômetros de ruas até a Basílica de Nazaré. Mais cedo, às 5h, o representante do Vaticano no Brasil, dom Lorenzo Baldisseri, celebrou missa na Catedral da Sé. Ele pediu que os cristãos lutem pela valorização da vida e condenou o aborto e a eutanásia.   A estimativa é que 70 mil turistas visitem Belém nesta época, quatro mil deles, estrangeiros.   A devoção a Nossa Senhora de Nazaré teve início em Portugal. A imagem original da pertencia ao Mosteiro de Caulina, na Espanha, e teria saído da cidade de Nazaré, em Israel, no ano de 361, tendo sido esculpida por São José.   No Pará, em 1700, às margens do Igarapé Murutucu (onde hoje se encontra a Basílica Santuário de Nazaré), o caboclo Plácido José de Souza encontrou uma pequena imagem da santa, que passou a ser reverenciada. Em 1792, foi autorizada pelo Vaticano a realização da primeira procissão oficial, em Belém, em homenagem Virgem de Nazaré.

Tudo o que sabemos sobre:
Círio de NazaréBelémParápadroeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.