Clima afetará cada vez mais os pobres, diz relatório

Os países pobres, que atualmente sofrem problemas econômicos, populacionais, de alimentação e de epidemias, terão de se preparar para tempos piores ainda nas próximas décadas. A afirmação está num relatório preparado por diversos organismos internacionais.O documento - divulgado durante a 10.ª Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-10), em Buenos Aires - sustenta que a mudança climática "é uma realidade que afetará cada vez mais os pobres" e que essas alterações darão "mais vulnerabilidades às vulnerabilidades já existentes".O estudo indica que as mudanças no clima intensificarão a freqüência e a magnitude de fenômenos meteorológicos extremos, como as secas, inundações e tempestades.Os cenários são dantescos e levariam milhões de habitantes de megalópoles como Manila (Filipinas), Bangcoc (Tailândia), Xangai (China), Jacarta (Indonésia) e Dhaka (Bangladesh) a serem deslocados de suas moradias por futuras inundações.O relatório sustenta que na América Latina haverá inundações e secas com mais freqüência, além de redução do volume dos rios na Cordilheira dos Andes. Ecossistemas e colheitas estarão em perigo, elevando as complicações econômicas dos países da região.O documento foi produzido pelo Banco Africano de Desenvolvimento, pelo Banco Asiático de Desenvolvimento, pela Diretoria-Geral de Desenvolvimento da Comissão Européia, pela Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico e pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, entre outros organismos internacionais. leia mais

Agencia Estado,

09 de dezembro de 2004 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.