Clodovil é condenado por crime ambiental

A juíza da 2ª Vara Criminal de Ubatuba, Ana Lia Bial, condenou o ex-apresentador de TV e estilista Clodovil Hernandez a quatro anos de reclusão e seis meses de detenção, além de uma multa de 10 salários mínimos, por crime ambiental. A sentença foi proferida no último dia 23 de maio. Ele foi condenado quatro vezes por causar danos diretos à áreas de preservação ambiental e uma vez pelo crime de impedir ou dificultar a regeneração natural de florestas e outras formações vegetais.As ações se referem à construção de sua casa, no bairro Prumirim, em Ubatuba, que estaria invadindo a área do Parque Estadual da Serra do Mar, no Litoral Norte Paulista. As denúncias - no total são 13 inquéritos civis e uma ação civil pública - partiram da promotora do Meio Ambiente do Litoral Norte, Elaine Taborda D´ Ávila.O advogado de Clodovil, José Gilmar Giorgetto, afirmou que vai recorrer da sentença. "A casa do Clodovil começou a ser construída antes da lei que protege áreas de parques ambientais". Giorgetto afirmou que a Justiça permitiu que Clodovil recorra da sentença em liberdade.

Agencia Estado,

03 de junho de 2005 | 19h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.