Clonagem de animais poderá ser comercial em até 15 anos

A clonagem de animais só vai ser comercialmente viável quando a técnica se tornar uma rotina tão comum quanto a produção de sementes transgênicas. A avaliação é de um dos maiores especialistas mundiais no assunto, o americano Milo Witbank, da Universidade de Wisconsin (EUA). "A clonagem pode ser realizada, mas ainda é extremamente cara", disse o especialista em reprodução animal.Milo Witbank fez palestra, em Brasília, no VI Congresso Internacional de Zootecnia, segundo informa a Agência Brasil. O pesquisador disse que ainda existem problemas a serem superados na técnica, mas os resultados têm sido satisfatórios. "Muitos estudos têm sido feitos com ratos e um dos experimentos mostrou que não houve mudanças no processo de envelhecimento nesses clones e em outro experimento houve redução na longevidade. Esta ainda é uma pergunta aberta".Witbank citou também outros problemas encontrados no processo de clonagem de animais como a existência de fetos grandesdemais, e com problemas fisiológicos (órgãos com tamanhos maiores, por exemplo). Mas, em geral, Witbank disse que osanimais que nasce m são, aparentemente, saudáveis.O cientista aposta que a clonagem deverá se tornar comercialmente viável em dez, quinze anos. "No momento, a clonagem ainda não é viável comercialmente, mas há a clonagem de touros reprodutores para a produção de sêmem", explicou. "Os primeiros clones foram feitos há poucos anos. Na verdade, a maior parte desta biotecnologia reprodutiva é recente, com exceção da inseminação artificial". A técnica atual, segundo Milo Witbank, permite apenas a manipulação de genes para apurar raças ou produzir clones. "No futuro, vamos poder manipular efetivamente os genes a ponto de criar animais resistentes a doenças", avalia.

Agencia Estado,

31 de maio de 2004 | 13h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.