Clone humano é impossível neste século, diz cientista

Os clones humanos não serão realidade, pelo menos neste século, disse em Seul (Coréia do Sul) o cientista Woo-Suk Hwang, que recentemente obteve células-tronco de um embrião clonado."Não acredito que temos qualquer chance de encontrar um clone humano nos próximos cem anos", disse.Hwang baseia-se no fato de que a clonagem reprodutiva - usada para fazer cópias de seres humanos - não é segura."Clonar um ser humano é tolice. Resumidamente, não é ético, não é seguro de forma nenhuma e é tecnicamente impossível."No mês passado, uma equipe liderada por Hwang conseguiu, pela primeira vez na história, mostrar viável a clonagem terapêutica, que tem por objetivo a formação de embriões para ser usados somente no tratamento de doenças.Na ocasião, ele criou linhagens de células-tronco retiradas de embriões que carregavam o código genético dos pacientes.As células-tronco têm a capacidade virtual de formarem qualquer tecido do corpo, o que pode levar ao desenvolvimento de tratamentos para doenças degenerativas como diabete e mal de Parkinson. Agora, a equipe trabalha para conseguir efetivamente criar tecidos a partir do material obtido.ContráriosHwang também disse que pretende encontrar grupos religiosos e sociais contrários à técnica para ouvir opiniões divergentes e defender seu trabalho. "Toda ciência tem dois lados."Na semana passada, o Vaticano divulgou comunicado em que mostra oposição à qualquer tipo de clonagem e defende que o embrião deve ser considerado um ser vivo e, portanto, com direito à vida.Também o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, demonstrou preocupação com o trabalho sul-coreano. Ele é um dos maiores opositores da pesquisa com embriões humanos."Preocupo-me com um mundo em que a clonagem seja aceitável", disse o americano.Em resposta, Hwang afirmou respeitar os valores teológicos e políticos de Bush, mas afirma que eles representam uma "diretriz peculiar" que atrapalha a pesquisa nos EUA.   leia mais sobre células-tronco

Agencia Estado,

08 de junho de 2005 | 09h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.