CNBB quer transgênicos e embriões fora da Biossegurança

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Geraldo Majella Agnelo, sugeriu nesta quarta-feira ao governo que exclua da Lei de Biossegurança os trechos que tratam dos produtos transgênicos e do uso de embriões humanos em pesquisas."Os dois pontos não podem estar juntos. São duas coisas que não devem dividir a atenção dos legisladores nem do público em geral. Há grandes interesses em relação a esses dois pontos importantíssimos", afirmou."Nós achamos que isso deve ser tratado analisando-se todas as suas conseqüências. (A discussão) Não pode ser feita a toque de caixa, não por MP (medida provisória). Isso dever ser tratado com muito cuidado."A CNBB é contrária às pesquisas com células-tronco de embriões humanos e pressionou para que o texto da Lei de Biossegurança aprovado na Câmara em fevereiro impedisse qualquer tipo de uso de células embrionárias. Os bispos só admitem o uso de células-tronco adultas.

Agencia Estado,

29 de setembro de 2004 | 22h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.