Colar de 2 mil anos achado por amador é avaliado em R$ 1,2 mi

Maurice Richardson encontrou a gargantilha quando buscava pedaços de um avião da Segunda Guerra Mundial

BBC

20 de novembro de 2008 | 15h42

Uma gargantilha de ouro de cerca de 2 mil anos avaliada em 350 mil libras esterlinas (cerca de R$ 1,2 milhão) e encontrada por um amador está sendo considerada um dos mais importantes achados do tipo em 50 anos na Grã-Bretanha.   A descoberta da peça foi relatada no documento Treasure Annual Report 2007, que inclui também informações sobre objetos encontrados em 2005 e 2006, e divulgada pelo Museu Britânico, em Londres, nesta semana.   A jóia foi encontrada por Maurice Richardson, que tem como hobby a procura de metais preciosos usando um detetor de metal. Ele encontrou a gargantilha quando buscava pedaços de um avião da Segunda Guerra Mundial nos campos perto de Newark, no condado de Nottinghamshire, Inglaterra, em 2005.   "É uma coisa fabulosa, o melhor achado da Idade do Ferro em 50 anos", disse J. D. Hill, chefe do departamento da Idade do Ferro do Museu Britânico ao jornal The Guardian.   A gargantilha de ouro e prata - chamada de Newark Torc - é a mais cara peça antiga encontrada por um integrante do público em mais de uma década.   Apesar de outras peças do tipo já terem sido encontradas na Grã-Bretanha antes, essa foi a primeira achada na região de Nottinghamshire, fazendo com que especialistas revejam a importância do local.   O documento divulgado pelo Museu Britânico afirma que houve um aumento no número de objetos antigos encontrados em 2007 - 749, comparados com 665 em 2006.   Acredita-se que isso se deve em parte ao Treasure Act, legislação que entrou em vigor em 1996 e que obriga o relato de descobertas de objetos de mais de 300 anos às autoridades locais, ao mesmo tempo em que compensa financeiramente os responsáveis pelos achados.   Quando a peça é comprada pelo Museu Britânico ou por um museu local, metade do dinheiro obtido vai para a pessoa que encontrou o objeto e a outra metade para o dono da propriedade onde a descoberta foi feita.   Outra explicação é a crescente popularidade do uso de detectores de metal na busca por "tesouros" antigos.   A gargantilha de ouro foi comprada por um museu local de Newark.

Tudo o que sabemos sobre:
arqueologiacolar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.