Divulgação
Divulgação

Colisor de partículas LHC quebra recorde mundial de energia

Prótons circularam nesta segunda a 1,18 teraeletrón-volt no equipamento, após dez dias de operação

Efe,

30 Novembro 2009 | 08h01

O Grande Colisor de Hádrons (LHC, na sigla em inglês) já é o acelerador de partículas de maior energia do mundo, após fazer prótons circularem na manhã desta segunda-feira, 20, a 1,18 TeV (teraeletrón-volt), informou o Centro Europeu de Energia Nuclear (CERN).

 

Veja também:

linkCern anuncia 1º choque e quer parceria com Brasil

linkExperimento para recriar as condições do 'Big Bang' é retomado 

 

O número supera o recorde mundial anterior, de 0,98 TeV, alcançado pelo colisor norte-americano Tevatron.

 

"Este evento é um importante êxito no caminho para o programa de física do LHC em 2010", que chegará até a 7 TeV, informou o centro de pesquisa.

 

"Continuamos a nos adaptar a como está sendo simples o manejo do LHC", declarou o diretor geral do CERN, Rolf Heuer. Ele, contudo, mostrou prudência ao sinalizar que "seguimos passo a passo, porém ainda há muito o que fazer antes de começar os experimentos de 2010".

 

Há sete dias, quando se registraram as primeiras colisões de feixes de prótons a baixa velocidade, o objetivo dos cientistas do CERN era chegar a 1,2 TeV nas próximas semanas, de forma que o progresso desta segunda-feira supõe um bom ritmo de avanço.

 

Além disso, ele ocorre apenas dez dias depois que o acelerador voltou a funcionar, após 14 meses de reparos e testes para resolver a avaria que o colisor sofreu em setembro de 2008, a poucos dias de sua inauguração.

Mais conteúdo sobre:
LHC

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.