Comer frutas e verduras reduz risco de câncer de pulmão

Um regime alimentar rico em frutas e verduras reduz os riscos de contrair câncer de pulmão, de acordo com um estudo publicado ontem nos Estados Unidos pelo Journal of the American Medical Association (Jama).As substâncias anticancerígenas contidas nestes alimentos - como espinafre, cenoura, brócolis e frutas - são fitoestrogênicas, ou seja, possuem hormônios de origem vegetal, explicaram pesquisadores do Centro Anderson de Câncer da Universidade do Texas, na cidade de Houston (sul)."Nosso estudo demonstra que os doentes com câncer de pulmão tinham tendência a consumir poucas quantidades de fitoestrogênios, em relação às pessoas saudáveis", explicou Matthew Schabath, um dos cientistas que participaram da pesquisa.O estudo foi realizado com 1.674 doentes com câncer de pulmão e 1.735 pessoas com boa saúde, mas com estilos de vida similares.Esses hormônios de origem vegetal se mostraram benéficos tanto para homens e mulheres fumantes, como não-fumantes, frisou Schabath.Os cientistas ressaltaram, porém, que estes resultados ainda devem ser confirmados por estudos mais amplos.Um outro estudo também publicado no último número do JAMA, de 28 de setembro, mostrou que um fumante pode diminuir em cerca de 25% os riscos de ter câncer de pulmão se reduzir seu consumo de cigarros em 50%."Isso significa que uma pessoa que fuma uma média de 20 cigarros por dia pode reduzir em 27% as probabilidade de desenvolver um câncer de pulmão, diminuindo seu consumo para pelo menos 10 cigarros diários", afirmam estes pesquisadores da Dinamarca.Esse estudo foi realizado com 11.151 homens e 8.563 mulheres de 20 a 93 anos, de 1964 a 1988.Um editorial do Jama acompanhando esses dois estudos estimula os médicos a fazer um esforço educacional importante para encorajar seus pacientes a parar de fumar, ou pelo menos reduzir o consumo de cigarro, convencendo-os a adotar uma alimentação rica em frutas e legumes.Os fumantes têm de 20 a 30 vezes mais chances de desenvolver um câncer de pulmão do que os não-fumantes, segundo as estatísticas oficiais.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2005 | 12h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.