Cometas do Sistema Solar podem ter se formado em outras estrelas

Os pesquisadores usaram simulações de computador para mostrar que o Sol pode ter capturado cometas

estadao.com.br

10 Junho 2010 | 15h55

Imagem do cometa Hale-Bopp, que foi visível da Terra em 1997 e pode ter vindo de outra estrela. Nasa

 

Muitos dos cometas mais conhecidos da história, incluindo o Halley, o Hale-Bopp e o McNaught, podem ter nascido em órbita de outras estrelas que não o Sol, de acordo com novo estudo do astrônomo Martin Duncan, da Queen's University, e de uma equipe internacional de astrônomos.

 

"Quem quer que tenha observado a cauda de um cometa no céu pode ter olhado para material de outra estrela", disse Duncan, em nota. O trabalho está no Science Express, o serviço de publicação online de artigos científicos da revista Science.

 

Os pesquisadores usaram simulações de computador para mostrar que o Sol pode ter capturado pequenos corpos congelados de estrelas-irmãs, na época em que se encontrava em um berçário de estrelas, e que isso pode ter criado um reservatório de cometas.

 

Embora o Sol, hoje, não tenha estrelas companheiras, acredita-se que tenha se formado em um aglomerado contendo centenas de estrelas em grande proximidade, todas no interior de uma densa nuvem gasosa.

 

Nesse período, cada estrela formou em torno de si um grande número de objetos congelados - cometas em potencial - , num disco da onde acabaram se originando os planetas. A maioria dos cometas foram gravitacionalmente expulsos desses sistemas-bebês pelos planetas gigantes em formação, tornando-se membros livres do aglomerado.

 

O aglomerado do Sol acabou quando o gás do envelope foi banido pela radiação das estrelas mais quentes. Os pesquisadores criaram modelos de computador que mostram que o Sol então capturou gravitacionalmente uma grande nuvem de cometas à medida que o aglomerado se desagregava.

 

"O processo de captura é surpreendentemente eficiente, e leva à possibilidade de que a nuvem contém um potpourri com amostras de material de um grande números de estrelas-irmãs do Sol", disse Duncan.

 

Um indício de que a simulação do grupo pode estar correta é a nuvem de cometas que envolve o Sistema Solar, a Nuvem de Oort. O modelo de computador oferece uma hipótese para explicar a formação da nuvem.

Mais conteúdo sobre:
astronomia cometas science

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.