Computadores da ISS estão infectados com vírus

Worm, cujo objetivo é roubar senhas chegou à ISS por vias ainda desconhecidas

Efe

27 de agosto de 2008 | 13h59

Os computadores portáteis enviados à Estação Espacial Internacional (ISS) em julho estão infectados com o vírus W32.Gammima.AG, informou nesta quarta-feira, 27, a agência oficial russa RIA Novosti. Este worm, cujo principal objetivo é roubar senhas de vários jogos muito populares na Ásia, como Maple Story, Huang Yi Online e Talesweaver, apareceu pela primeira vez na Terra em agosto do ano passado. O vírus, que chegou à ISS por vias ainda desconhecidas, não tem capacidade de causar nenhum dano aos sistemas de controle da plataforma orbital, segundo a Nasa (agência espacial americana). Não é a primeira vez que programas nocivos chegam ao espaço, embora segundo a Nasa, isso aconteça com pouca freqüência e não afete e o funcionamento da ISS. Através dos computadores portáteis infectados com o W32.Gammima.AG, que não têm programas antivírus, os astronautas enviavam e-mails à Terra. A porta-voz da Nasa, Kelly Humphries, destacou que a ISS não tem acesso à internet e explicou que os dados são transferidos por meio de um canal de rádio e sempre são verificados, e por isso é possível que os computadores tenham sido infectados quando ainda estavam na Terra. A Nasa pretende agora criar sistemas de segurança especiais para evitar incidentes similares no futuro.

Tudo o que sabemos sobre:
ISSespaçoNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.