Conserto da Estação Espacial porá astronautas em risco

A Nasa está assumindo riscos cada vez maiores, e contornando suas próprias regras de segurança, para manter a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) funcionando sem a ajuda dos ônibus espaciais. Na noite de quinta-feira, os dois astronautas a bordo farão uma caminhada espacial mais perigosa que o normal, vestindo trajes que combinam peças russas com americanas, passando por blecautes de comunicação e lutando para manipular ferramentas com luvas rígidas demais.Eles serão forçados a falar russo e inglês, comunicando-se alternadamente com dois centros de controle diferentes. Terão de caminhar por terreno perigoso. Tudo isso, porque não há um ônibus espacial disponível para levar à ISS o equipamento adequado, e as naves russas que vêm abastecendo a ISS são pequenas demais para transportá-lo.A despeito do perigo, o astronauta Mike Fincke e o cosmonauta Gennady Padalka dizem-se entusiasmados e prontos. ?Estamos nessa juntos?, disse Fincke ao controle de missão. ?Vai ser divertido?. A tarefa deles será substituir um interruptor queimado.

Agencia Estado,

23 de junho de 2004 | 18h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.