Contaminação mata 1 milhão por ano na região Ásia-Pacífico

A contaminação e outras condições ambientais insalubres provocaram a morte de cerca de um milhão de pessoas por ano na região da Ásia-Pacífico, advertiu nesta quinta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS) em um relatório.O relatório da OMS sustentou que 580 mil mortes aconteceram por riscos considerados "tradicionais", como contaminação de casas por combustíveis sólidos, água insalubre e falta de higiene.A contaminação ambiental e a exposição a substâncias como chumbo, indicados como riscos "modernos", provocam a morte de pelo menos 405 mil pessoas por ano, 96% delas em países em desenvolvimento.Novos riscosO relatório foi apresentado durante a Conferência do Comitê Regional para o Pacífico Ocidental da OMS, em andamento em Numéa, Nova Caledônia. A região Pacífico Ocidental compreende 37 países e territórios.A OMS sustentou que o rápido desenvolvimento econômico nessa região nos últimos 40 anos provocou, por causa de processos de industrialização e urbanização, novos riscos sanitários através de comunicação ambiental. O organismo considerou que novas soluções tecnológicas e fórmulas de gestão podem atenuar a maior parte dos riscos. Neste sentido, recomendou estratégias de cooperação entre setores vinculados à saúde e a áreas de agricultura, indústria, transporte e construção, para confluir esforços que permitam reduzir o impacto sanitário da contaminação ambiental.

Agencia Estado,

22 de setembro de 2005 | 15h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.