REUTERS/Zero-Gravity Corporation
REUTERS/Zero-Gravity Corporation

'Continue voando como o Super-Homem', diz Nasa em homenagem a Hawking

Ensinamentos e bom humor do cientista britânico foram lembrados por admiradores e colegas de profissão

O Estado de S.Paulo

14 Março 2018 | 10h25

Artistas, cientistas, políticos e fãs estão publicando por todo o mundo homenagens ao cientista britânico Stephen Hawking, morto na quarta-feira, 14, aos 76 anos. O nome do cientista está entre os mais citados nas redes sociais desde o anúncio de sua morte.

Pelo Twitter, a Agência Aeroespacial dos Estados Unidos (NASA) chamou Hawking de um super-herói contemporâneo. "Lembre-se de Stephen Hawking, um renomado físico e embaixador da ciência. Suas teorias abriram um universo de possibilidades que nós e o todo o mundo estão explorando. Que você continue voando como o Super-Homem na microgravidade", escreveu.

++++ Morre aos 76 anos o físico britânico Stephen Hawking

Também pelo Twitter, o fundador da World Wide Web, Tim Berners-Lee, declarou que o mundo perdia uma "mente colossal e um espírito maravilhoso". Já o astronauta Chris Hadfield escreveu que gênios como o "professor Hawking" são raros. "Você inspirou e ensinou a todos nós", completou.

Apresentador do programa de televisão Cosmos, o astrofísico Neil deGrasse Tyson declarou que a morte de Hawking cria um "vácuo intelectual". Declaração semelhante foi dada pelo CEO da Microsoft, Satya Nadella: "nós perdemos uma grande pessoa hoje". 

++++ Relembre frases marcantes de Stephen Hawking

O senso de humor do britânico também foi lembrado em meio às homenagens. O astrofísico de Harvard Jonathan McDowell lembrou de uma palestra que Hawking realizou antes da traqueostomia, quando precisava fazer muita força para falar. "Ele continuava se esforçando para fazer piadas", ressaltou o colega.

Em um comunicado, o chefe do departamento de Física da Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear (Cern), Gian Giudice, chamou Hawking de uma "fonte de inspiração constante para a investigação teórica". O cientista também ressaltou que o colega de profissão revolucionou as pesquisas sobre buracos negros e a origem do universo.  "Ele agrupou ideias da mecânica quântica e da relatividade, duas teorias difíceis de conciliar", completou.

Já o diretor de investigação do CERN, Eckhard Elsen, chamou Hawking de um dos "gigantes e uma das estrelas da física do século XX, que inspirou uma geração inteira com sua habilidade de explicar teorias complexas de uma forma popular".

A contribuição do britânico à ciência também foi citada pelo professor de astronomia e astrofísica da Universidade Nacional da Austrália (ANU) Matthew Colles. "Hawking era um grande cientista e uma figura inspiradora. O universo é melhor entendido e mais interessante por causa dele", disse./AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Stephen Hawking

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.