Contra fundamentalismo, cardeal defende ciência

O cardeal Paul Poupard, líder do Pontifício Conselho de Cultura do Vaticano, disse nesta quinta-feira que os fiéis devem dar ouvidos à ciência moderna secular porque existe o risco de a religião converter-se em fundamentalismo, se a razão científica for ignorada.Ele fez o comentário durante uma entrevista coletiva concedida depois da apresentação de um projeto para ajudar a acabar com o que qualificou como "preconceito mútuo" entre religião e ciência.Segundo ele, esse preconceito por muito tempo confundiu a Igreja Católica e atualmente faz parte das discussões em torno da evolução da humanidade nos Estados Unidos, mas a ciência também deve dar ouvidos à religião.O projeto foi inspirado na declaração feita pelo papa João Paulo II em 1992, de que a denúncia feita pela Igreja Católica no século 17 contra Galileu Galilei foi resultado de uma "trágica incompreensão mútua".Galileu foi condenado por defender a descoberta de Nicolau Copérnico de que a Terra gira em torno do Sol. Na época, a poderosa Igreja Católica acreditava que a Terra era o centro do universo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.