Copérnico será enterrado novamente 400 anos após sua morte

Os restos mortais do astrônomo foram achados em 2005 por arqueólogos poloneses, durante uma escavação

EFE,

28 Dezembro 2009 | 17h44

O astrônomo polonês Nicolau Copérnico será enterrado novamente na catedral de Frombork em cerimônia solene no dia 22 de maio de 2010, mais de 400 anos após sua morte, informa a edição desta segunda-feira, 28, do jornal Gazeta Wyborcza.

 

Veja também:

'Ex-herético' Galileu é homenageado com exposição no Vaticano

 

Segundo a diocese de Ermland, no nordeste da Polônia, os ossos do clérigo e cientista (1473-1543), exumados há quatro anos, serão sepultados sob o altar do templo.

 

A expectativa é de que as obras de construção do sepulcro, que pesará duas toneladas, comecem em janeiro.

 

Os restos mortais do astrônomo foram achados em 2005 por arqueólogos poloneses durante escavações nos arredores da catedral de Frombork.

 

Três anos depois, exames de DNA determinaram que esses restos pertenciam ao astrônomo.

 

Copérnico foi o redescobridor da teoria heliocêntrica, segundo a qual o Sol é o centro do Sistema Solar, contrariando a ideia predominante em sua época de que a Terra era quem desempenhava esse papel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.