Corpos de militares mortos em incêndio na Antártida são liberados no Rio

Polícia Civil identificou oficialmente as vítimas de fogo em base brasileira e corpos poderão ser enterrados

Estadão.com.br,

09 Março 2012 | 16h39

SÃO PAULO - Foram identificados os corpos dos militares que morreram durante o incêndio na base brasileira na Antártida. Segundo a Polícia Civil do Rio informou nesta sexta-feira, 9, com isso cadáveres de Carlos Alberto Vieira Figueiredo e Roberto Lopes dos Santos poderão ser enterrados.

O primeiro-sargento Santos e o suboficial Figueiredo foram carbonizados e, para identificação, foi necessário fazer exame de DNA no Departamento Geral de Polícia Técnico e Científica (DGPTC) fluminense. Os corpos dos militares devem ser enviados para o Instituto Médico Legal (IML) e, em seguida, liberado para as famílias.

O incêndio na Estação Comandante Ferraz ocorreu no fim de fevereiro. O incêndio acabou com 70% do complexo de 2.600 m², incluindo o edifício principal e alguns laboratórios, além de deixar outro militar, o sargento Luciano Gomes de Medeiros, ferido.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.