CPI vai investigar tráfico de animais silvestres e biopirataria

A Câmara dos Deputados instalou nesta quarta-feira uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o tráfico de animais silvestres e a biopirataria no País. O deputado Luiz Riberito (PSDB-RJ) presidirá a CPI, e o deputado José Sarney Filho, ex-ministro do Meio Ambiente, será o relator.A CPI começará, na próxima terça-feira, a discutir a extração ilegal de madeiras, em especial a do mogno. O relator convidará representantes do Greenpeace e do sindicato dos madeireiros, além do ministro do Meio Ambiente, José Carlos Carvalho, e o presidente do Ibama, Rômulo José Barreto Mello.Sarney Filho avaliou que a criação de uma CPI significa que o Congresso está dando "peso político" ao problema, já vastamente discutido por organizações não-governamentais, como a Renctas.O relator antecipa que a comissão analisará três aspectos: o tráfico de animais silvestres, a extração ilegal de madeira e a biopirataria de recursos genéticos brasileiros. Mas duvida que a CPI chegue a identificar chefões de quadrilhas. Os resultados, no entanto, serão encaminhados ao Ministério Público. "A CPI será útil para informar a sociedade", prevê.

Agencia Estado,

13 de novembro de 2002 | 20h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.