Criacionista turco oferece prêmio de trilhões de dólares

Adnan Oktar escreveu o 'Atlas da Criação', um volume de 800 páginas que tenta negar a evolução das espécies

EFE,

29 de setembro de 2008 | 14h23

Um criacionista turco, Adnan Oktar, que liderou uma campanha para que o website do biólogo Richard Dawkins fosse proibido na Turquia lançou um desafio de 10 trilhões de liras turcas (US$ 6,2 trilhões) para qualquer cientista que lhe apresente um fóssil "intermediário", representando um estágio da evolução entre duas espécies. Cientistas afirmam que existem vários exemplos desse tipo de fóssil, mas que Oktar se recusa a reconhecê-los.   Obama defende ensino da evolução em entrevista à Nature Igreja Anglicana deve desculpas a Darwin, diz clérigo Biólogo que defendeu criacionismo se demite da Royal Society   De acordo com o cientista Kevin Padian, da Universidade da Califórnia, citado pelo jornal britânico The Independent, Oktar "não faz idéia do que sabemos sobre a evolução. Se ele visse um caranguejo fóssil, diria que é apenas um caranguejo normal".   Oktar, que usa o pseudônimo de Harun Yahya, ficou famoso ao distribuir, anos atrás, um livro chamado Atlas da Criação, um volume luxuoso de 800 páginas que defende a idéia de que a evolução nunca ocorreu.  Dawkins classificou o Atlas de "ridículo".

Tudo o que sabemos sobre:
criacionismobiologiadawkinsevolução

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.