<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Criador de Dolly ganha licença para clonagem terapêutica

O governo britânico concedeu hoje, ao cientista criador da ovelha Dolly, uma licença para clonagem humana com fins de pesquisa médica, a chamada clonagem terapêutica. Esta é a segunda licença do tipo emitida no Reino Unido desde a legalização da clonagem no país, em 2001. A Autoridade de Embriologia e Fertilização Humana, que regulamenta esse tipo de pesquisa, aprovou a licença para Ian Wilmut, que criou Dolly, a ovelha clonada, em 1996.Ele havia pedido a autorização em setembro, para estudar células nervosas. A primeira licença havia sido concedida em agosto para uma equipe que espera usar a clonagem para criar células produtoras de insulina, para transplantes em diabéticos. Esse tipo de trabalho é chamado de clonagem terapêutica porque não produz um bebê, mas é criticado por opositores do aborto porque embriões humanos têm de ser destruídos na obtenção das células.

Agencia Estado,

08 de fevereiro de 2005 | 09h48

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.