Crianças aprendem a compartilhar a partir dos 7 anos de idade

Segundo estudo,crianças deixam de ser egoístas e aprendem os princípios de justiça e igualdade nessa fase

Efe

27 de agosto de 2008 | 14h09

As crianças deixam de ser egoístas e aprendem os princípios de justiça e igualdade a partir dos 7 ou 8 anos de idade, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira, 27, pela revista científica britânica Nature. Após um experimento sociológico com crianças de entre 3 e 8 anos, pesquisadores da Universidade de Zurique, na Suíça, e do Instituto Max-Planck para Antropologia Evolutiva da Alemanha descobriram que elas começam a compartilhar de forma altruísta a partir dos 7 anos. Nesta idade as crianças também começam a considerar o outro com boa vontade e tratar seus amigos como os adultos fariam. Segundo a equipe pesquisadora, ter consciência das preferências do outro é decisivo para conquistar e manter a cooperação em grandes grupos. Além disso, considera que este comportamento altruísta diferencia o ser humano dos outros animais, como os chimpanzés, que são egoístas durante toda a vida. Os cientistas dividiram as 229 crianças em duplas e deram a um dos menores a chance de escolher entre ganhar uma bala e não dar nada ao companheiro ou que ambos ganhassem. Apesar de a recompensa ser invariavelmente dar à outra criança um doce, muitas das entre 3 e 4 anos preferiram privar seu companheiro do prêmio. Já o grupo de crianças de 7 e 8 anos optou em sua maioria pela opção mais justa. No entanto, os pesquisadores, liderados por Ernst Fehr, explicaram que as crianças de 7 e 8 anos não foram totalmente justas, já que só deram uma das balas ao companheiro quando o conheciam. Os autores do estudo sugerem que este comportamento reflete a atitude "provinciana" ou comunitária herdada do ser humano, que é considerada crucial na evolução de sociedades cooperativas. Assim, a "aversão à desigualdade" estaria fortemente relacionada com o sentimento de pertencer a uma comunidade, que favorece os membros do próprio grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciacrianças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.