Declaração de Bonn pede ´energias limpas´

Os 154 países representados na Conferência Mundial sobre Energias Renováveis, em Bonn, na Alemanha, aprovaram por consenso um plano de ação e uma declaração política, na qual reconhecem o valor dos recursos energéticos limpos para o desenvolvimento sustentável.A conferência aprovou, na sexta-feira, o último esboço proposto pelo presidente do plenário, o saudita Mohamed El-Ashry, fruto de longas negociações, até conseguir o consenso dos países representados, entre eles o Brasil."Em Bonn, lançamos uma mensagem política ao mundo de otimismo e esperança em um melhor uso da tecnologia para enfrentar um dos maiores desafios de nosso tempo", disse a ministra alemã de Cooperação Econômica e Ajuda ao Desenvolvimento, Heidemarie Wieczorek-Zeul.Os 154 países participantes enviaram "uma mensagem ao mundo em prol da luta contra a pobreza e a favor do desenvolvimento solidário das energias limpas", acrescentou a ministra.Na Declaração de Bonn, os países ressaltam a necessidade de "eliminar barreiras" para facilitar uma "concorrência justa" nos mercados energéticos.

Agencia Estado,

05 de junho de 2004 | 18h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.