<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Declaração sobre homossexualidade agita Espanha

A declaração que um psiquiatra espanhol fez na segunda-feira ao Senado, afirmando que a homossexualidade é uma "patologia", acendeu uma acalorada polêmica na Espanha, inclusive nas fileiras da oposição de direita, que estimulou a apresentação do especialista."A homossexualidade é uma patologia", disse Aquilino Polaino, catedrático de Piscopatologia na Universidade Complutense de Madri e na Universidade Católica San Pablo-CEU, ao se apresentar diante dos senadores espanhóis, em pleno debate sobre a aprovação de uma lei que autoriza o casamento entre pessoas do mesmo sexo.Segundo Polaino, um homossexual tem um perfil psicopatológico caracterizado por "um pai hostil, distante e alcoólatra" e uma "mãe fria e superprotetora", entorno que também pré-dispõe à depressão e ao vício de drogas.Tese "grotesca"As declarações geraram uma onda de críticas por parte de associações de gays e lésbicas, além de setores da direita."É um intolerante que nos quer dar um choque elétrico", exclamou o presidente da Fundação Triângulo pela igualdade de gays e lésbicas.O Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), que apóia o projeto de lei, afirmou que estas teses sobre os homossexuais são "grotescas".Mas as maiores críticas vieram da oposição de direita que, embora lidere um movimento conservador contra o casamento homossexual, não quer ser acusada de homofóbica. Os porta-vozes do Partido Popular no Senado e na Câmara dos Deputados expressaram seu "absoluto repúdio" às palavras do especialista, pois datam de épocas "já superadas".A eles se somaram o prefeito de Madri, Alberto Ruiz Gallardón, e a ministra da Saúde, do PP, Ana Pastor.

Agencia Estado,

21 de junho de 2005 | 13h11

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 8,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 18,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
20, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.