Defeito suspende imagens do satélite sino-brasileiro

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e a Academia Chinesa de Tecnologia Espacial, responsáveis pela construção e operação do satélite sino-brasileiro CBERS 2 informaram que o satélite está fora de operação por problemas técnicos. De acordo com a assessoria de imprensa do Inpe, serão avaliados os defeitos apresentados pelo equipamento na última semana. O satélite foi construído em uma parceria entre Brasil e China e capta imagens usadas em diferentes setores, servindo, por exemplo, para mapear o reflorestamento da região amazônica, para detectar queimadas e dimensionar safras. Desde o ano passado as imagens do CBERS são disponibilizadas gratuitamente no Brasil. Em cerca de seis meses foram disponibilizadas 95 mil imagens.O Programa Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres teve início em julho de 1988, quando foi assinado um acordo de cooperação entre Brasil e China para o desenvolvimento conjunto de dois satélites de observação da Terra. O programa previa o uso dos recursos financeiros e da capacidade técnica dos dois países para estabelecer um sistema completo de sensoriamento remoto competitivo e compatível com as necessidades de cada um. O primeiro satélite, CBERS-1, foi lançado na China em outubro de 1999 e operou com sucesso por quase quatro anos - até agosto de 2003. O segundo satélite, CBERS-2, uma réplica do CBERS-1, foi lançado em outubro de 2003.

Agencia Estado,

20 de abril de 2005 | 06h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.