Dentes sujos revelam dieta de moradores do Peru há 9 mil anos

Placa dentária tirada de 39 dentes revelaram traços de culturas agrícolas, incluindo abóbora e feijão

AP

01 de dezembro de 2008 | 20h07

Devido à pouca higiene bucal, pesquisadores estão conseguindo mais detalhes sobre o que as pessoas comiam há milhares de anos atrás onde agora é o Peru. Placa dentária tirada dos dentes de pessoas que viveram há 9.200 anos atrás revelaram traços de culturas cultivadas, incluindo abóbora e feijão, de acordo com um relatório publicado nesta segunda-feira, 1, na versão online da revista Proceedings of the National Academy of Sciences. Essa população ancestral também comia amendoins e uma fruta local chamada pacay, de acordo com Dolores Piperno, cientista do Smithsonian Tropical Research Institute e do National Museum of Natural History, e com Tom Dillehay, professor de arqueologia da Universidade Vanderbilt. Eles estudaram 39 dentes de seis a oito indivíduos encontrados no Vale Nanchoc, ao norte do Peru, os dentes foram descobertos nos restos da estrutura de uma casa em um assentamento datado de 9.200 a 5.500 anos atrás. "Alguns dentes estavam mais sujos que outros. Nós encontramos grãos de amido na maior parte dos gentes. Pelo menos um terço deles continha grande quantidade desses grãos", disse Piperno. O estudo também indica que a dieta dessas pessoas era estável ao longo do tempo. Alguns dos grãos forma cozidos, notaram os pesquisadores.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciadietaarqueologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.