Depressão aflige 60% de jovens entre 20 e 30 anos na China

Jovens universitários recém-formados lideram o número de doentes de depressão na China, com 40% do total dos casos, "devido à pressão social e concorrência assim como a falta de experiência para enfrentar dificuldades", segundo estatísticas publicadas nesta segunda-feira pelo Centro de Prevenção e Pesquisa do Suicídio de Pequim. A enquete efetuada na capital chinesa revela que entre 15.431 depressivos entrevistados nos últimos dois anos, 37,6% estão na faixa dos 20 anos e 22,7% na dos 30.Um relatório do Ministério da Saúde revelou em junho que o suicídio é a causa mais comum de mortes na China, com 250 mil óbitos ao ano e 3,5 milhões tentativas fracassadas. O Centro de Pequim conta que desde 2003 o serviço telefônico de emergência e ajuda, aberto durante 24 horas, atende a uma média superior a mil ligações. A demanda por ajuda psicológica, segundo um diretor, Zhang Xiaoli, faz com que as linhas telefônicasestejam sempre ocupadas. Por isso, os responsáveis pretendam obter maior financiamento de instituições como a Fundação Ford, que atualmente contribui com 176 mil dólares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.