Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Descoberta cervejaria de mil anos no Peru

Arqueólogos americanos descobriram numa enorme área na cidade de Cerro Baúl, no sul do Peru, um centro religioso do império Wari, onde encontraram registros de uma antiga cervejaria, que pode ter cerca de mil anos.O espaço foi descoberto por pesquisadores da Universidade da Flórida, que acreditam que as instalações tenham sido usadas para a fermentação de grandes quantidades de uma bebida alcoólica conhecida como chincha, similar à cerveja.De acordo com os arqueólogos, a chincha, que tem uma versão atual feita à base de milho, era utilizada nos rituais e servida a centenas de pessoas.Segundo a BBC Brasil, o império Wari teve o seu auge entre os anos 700 e 1000 da era cristã, precedendo a civilização Inca, e quando conquistou toda área onde hoje fica o Peru. De acordo com historiadores, o império Wari teve um rápido e misterioso declínio.Os pesquisadores encontraram no sítio arqueológico pelo menos 20 recipientes de cerâmica, onde eram armazenados a bebida fermentada, com capacidade para entre 38 e 57 litros.Situada nos andes peruanos, a 2.440 metros de altitude, a cervejaria tinha capacidade para produzir até mil litros da bebida por dia. Essa quantidade era servida em reuniões organizadas pela elite do império Wari. Cada nobre wari podia beber até 10 litros de chincha por cerimônia. Os arqueólogos encontraram lareiras, onde o fogo era mantido aceso com uso de esterco. Segundo os pesquisadores, nessas lareiras eram fervidos frutas, grãos e sementes, os ingredientes da chincha.Os pesquisadores disseram que, aparentemente, a cervejaria foi destruída pelos próprios Wari, que atearam fogo em toda a estrutura e atiraram os seus copos, feitos com cerâmica, no meio das chamas.

Agencia Estado,

02 de agosto de 2004 | 10h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.