Descoberta localização da matéria comum 'perdida ' do Universo

Prótons e nêutrons que 'faltavam' no Universo local estão espalhados em rede de gás quente

estadao.com.br

17 Maio 2010 | 17h26

Usando o Observatório de raios X Chandra da Nasa e o XMM-Newton da Agência Espacial Europeia (ESA), cientistas encontraram um enorme reservatório de gás ao longo de uma estrutura de galáxias semelhante a uma muralha, a cerca de 400 milhões de anos-luz da Terra. A descoberta representa, segundo os pesquisadores, forte indício de que a "matéria perdida" do Universo próximo está presente numa enorme teia de gás quente e difuso.

 

A emissão de raios X da muralha é muito tênue para ser detectada. Por isso, os cientistas concentraram a busca na absorção de luz de uma fonte brilhante localizada atrás do gás. Essa fonte é um buraco negro gigante muito afastado da muralha, a uma distância de dois bilhões de anos-luz.

 

Ilustração da muralha, com os raios X de fundo sendo atenuados pelo gás difuso. Divulgação

 

O resultado apoia a previsão de que cerca de metade da matéria normal do Universo local está presente numa rede de gás quente e difuso. A matéria normal - que é diferente da matéria escura - é composta de  partículas como prótons e nêutrons e compõe estrelas, planetas e seres vivos.

 

Uma série de estimativas havia produzido uma previsão de quanta matéria normal deve existir no Universo, mas observações das regiões próximas vinham revelando apenas metade do total. A constatação da presença do gás quente ajuda a explicar a diferença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.