Descoberta nova galáxia dominada por matéria escura

A a despeito de ter poucas estrelas, a galáxia Segue 1 é quase mil vezes mais massiva do que parece

da Redação,

22 de setembro de 2008 | 16h31

Uma equipe de astrônomos encabeçada pela Universidade Yale descobriu a galáxia menos luminosa e mais repleta de matéria escura conhecida.   A galáxia, chamada Segue 1, faz parte de um grupo de mais de vinte pequenos satélites da Via-Láctea. A galáxia, extremamente escura, tem um bilionésimo do brilho da Via-Láctea, de acordo  com os resultados da equipe, que serão publicados no  The Astrophysical Journal.   Mas, a despeito de ter poucas estrelas, Segue 1 é quase mil vezes mais massiva do que parece, o que significa que a maior parte de sua massa deve estar sob a forma de matéria escura.   A principal autora do artigo que descreve a descoberta, Marla Geha, diz que Segue 1 é "o exemplo mais radical de uma galáxia que contém poucas centenas de estrelas, mas tem uma massa relativamente grande".   A astrônoma, juntamente com colegas, observou cerca de metade das galáxias-anãs que são satélites da Via-Láctea. Analisando apenas a luz emitida por essas galáxias, os cientistas esperavam que tivessem massas pequenas. Em vez disso, viram que têm de 100 a 1000 vezes a massa aparente.  Ela acredita que a matéria escura responde pela diferença.   A matéria escura não interage com a luz e não pode ser vista, mas cientistas podem medir seu efeito gravitacional e acreditam que ela responde por 85% da massa do Universo.

Tudo o que sabemos sobre:
astronomiagaláxiamatéria escura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.