Descoberta nova galáxia-satélite da Via Láctea

Um grupo de pesquisadores de vários países descobriu uma nova galáxia-satélite da Via Láctea, que chamaram de Ursa Maior. Trata-se de uma esferoidal anã, que não tem gás e suas estrelas estão muito afastadas entre si.A Ursa Maior é a galáxia de luminosidade mais fraca já encontrada - algumas estrelas da Via Láctea emitem mais luz do que ela. Tem uma grande semelhança com a galáxia do Sextante, outro satélite anão que faz parte do entorno da Via Láctea, onde também estão duas galáxias anãs mais maciças (as Nuvens de Magalhães) e dez outras pequenas e fracas.O estudo das galáxias anãs, as mais numerosas do Universo, é essencial para compreender os processos de formação das galáxias, pois são os "tijolos" a partir dos quais se formam as galáxias maiores.O modelo de formação de galáxias mais aceito hoje em dia, que postula a intervenção da denominada matéria escura fria, exigia a existência de um maior número de galáxias anãs do que as pesquisadas, o que se conhece como o problema das "galáxias perdidas".O problema das galáxias perdidas pode estar agora perto da solução, segundo os pesquisadores, já que a descoberta da Ursa Maior, quase ao limite de suas possibilidades de detecção, sugere que existem outras nos arredores da Via Láctea.

Agencia Estado,

06 de abril de 2005 | 12h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.