Descobertas ruínas de sede da dinastia dos Ptolomeus

Uma equipe de arqueólogos franceses descobriu as ruínas da sede de um "conselho consultivo" da dinastia grega dos Ptolomeus, na província de Al Faiyum, cerca de 100 quilômetros ao sudoeste de Cairo.A descoberta ocorreu na área de Um al Bureigat, perto do templo ptolomeu do deus crocodilo Sobek, situado onde foi a cidade de Teptunis, importante centro religioso e econômico do período ptolomeu.O secretário-geral Conselho Supremo de Antigüidades (CSA) do Egito, Zahi Hawas, disse que as ruínas faziam parte de um edifício construído com barro, que também era usado para administrar os assuntos da região e realizar outras reuniões.O local é um grande recinto quadrado, em cujo interior se encontraram três esteiras de pedra caliça com inscrições esculpidas, e um conjunto de utensílios domésticos fabricadas de madeira e cerâmica, relatou Hawas. Os arqueólogos franceses também acharam estatuetas de terracota, caldeiras e moedas metálicas.A dinastia dos Ptolomeus, que governou o Egito de 332 a.C até 30 d.C, foi estabelecida pelo lugar-tenente de Alexandre Magno, o general Ptolomeu, e desapareceu com a morte da famosa rainha Cleópatra, que foi vencida pelas tropas do Império Romano.

Agencia Estado,

06 de maio de 2005 | 12h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.