Descoberto gene que pode controlar surgimento da vida

Um grupo de cientistas britânicos descobriu um gene que poderia controlar um dos primeiros momentos da vida humana, quando o espermatozóide fertiliza o óvulo. Os pesquisadores da Universidade de Bath, sul da Inglaterra,batizaram de Hira o gene, que permite que os DNAs dos doisprogenitores se unam depois da fecundação.Os primeiros 15 minutos são determinantes, já que é neste momento que o gene deve ser ativado e gerar a divisão do óvulo fecundado. No estudo, descobriu-se que a ausência ou a mutação do Hira no momento da fecundação impede o processo de formação do embrião, até mesmo depois de fecundado por um espermatozóide em bom estado.Embora este gene só tenha sido estudado até agora em moscas, os especialistas acreditam que este processo genético é igualmente importante em todas as espécies que se reproduzem sexualmente, incluindo a humana.Tim Karr, que lidera o estudo, afirmou ao The Times que "o DNA do espermatozóide deve se combinar com o DNA materno, no primeiro ato da fertilização genética", daí a importância do gene Hira.

Agencia Estado,

27 de outubro de 2005 | 13h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.