Descoberto mais um corpo celeste no Sistema Solar

Observando um ponto a 1,6 bilhão de quilômetros para além de Plutão, o nono e último planeta do Sistema Solar, astrônomos encontraram um corpo - um "planeta" - com 1,3 mil quilômetros de diâmetro, algo que representa a maior descoberta sobre o Sistema desde que o próprio Plutão foi descoberto, há 72 anos.O objeto tem cerca de 10% do diâmetro da Terra e completa uma órbita ao redor do Sol a cada 288 anos, a uma distância de 6 bilhões de quilômetros. Ele tem metade do tamanho de Plutão, mas parece ser maior que Caronte, a lua do nono planeta."É quase to tamanho de todos os asteróides juntos, então é uma coisa bem grande", disse o astrônomo Michael Brown, do Instituto de Tecnologia da Califórnia, em Pasadena.Brown e o pesquisador de pós-doutorado Chadwick Trujillo descobriram o planeta em fotos tiradas em 4 de junho. Eles devem anunciar a descoberta hoje (7), em Birmingham, Alabama, num encontro da divisão de Ciências Planetárias da Sociedade Astronômica Americana.Os dois usaram um telescópio do Observatório Palomar na descoberta. O Planeta foi batizado, provisoriamente, de Quaoar (pronuncia-se ?quá-ou-uar?), uma entidade da mitologia dos índios do Sul da Califórnia. A descoberta foi confirmada pelo Telescópio Hubble.Pesquisas em arquivos mostram que Quaoar já havia sido fotografado várias vezes desde 1982, mas ainda não tinha sido notado.Quaoar localiza-se no chamado Cinturão de Kuiper, um enxame de objetos - gelo e rochas - de gira ao redor do Sol para além da órbita de Netuno. O cinturão é considerado um conjunto de ?sobras? do grande disco de matéria que se condensou para dar origem ao Sistema Solar, a cerca de 5 bilhões de anos.?Essa nova descoberta se encaixa na nossa expectativa de que deve haver um ou dois punhados de objetos pelo menos tão grandes quanto Plutão?, disse o astrônomo David Jewitt, da Universidade do Havaí. Jewitt, com Jane Luu, descobriu o primeiro objeto do Cinturão de Kuiper, há dez anos.?Se descobríssemos Plutão hoje em dia, sabendo o que sabemos sobre o Cinturão, ele sequer seria considerado um planeta?, disse Brown. Astrônomos esperam encontrar corpos no Cinturão de Kuiper que poderão ser até maiores que Plutão.

Agencia Estado,

07 de outubro de 2002 | 14h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.