Descobertos estátua de Afrodite e busto de Cleópatra no Egito

Peças foram encontradas dentro do templo Taposiris Magna, construído durante o reinado de Ptolomeu II

AE-AP e Efe

26 de maio de 2008 | 14h47

Arqueólogos do Egito e da República Dominicana encontraram uma estátua de bronze da deusa Afrodite e outros artefatos durante uma escavação na costa mediterrânea egípcia. Também havia entre as descobertas uma cabeça de alabastro de uma estátua de Cleópatra. O Conselho Supremo de Antiguidades (CSA) do Egito anunciou as descobertas nesta segunda-feira, 26. Havia também entre os achados uma máscara que teria pertencido a Marco Antônio e uma estátua sem cabeça da era ptoloméica. Foi divulgado um comunicado no qual o chefe do órgão, Zahi Hawass, afirma que vários porões foram descobertos dentro do templo Taposiris Magna, construído durante o reinado de Ptolomeu II (282-246 a.C.). Hawass desmentiu que as passagens levem à tumba de Cleópatra VII, como anunciaram alguns meios de comunicação recentemente.  Taposiris Magna é uma cidade antiga localizada perto do lago Mariut e atualmente é chamada de Abusir. O local fica perto da cidade de Alexandria, na costa norte do país. Abusir de Alexandria é uma das 14 zonas do Egito onde o deus Seth sepultou os pedaços do corpo de seu irmão, o deus Osíris, após tê-lo assassinado, segundo revela a mitologia egípcia.  Osíris era, na época faraônica, o deus da ressurreição, símbolo da fertilidade e regeneração do Nilo, além de chefe do tribunal pelo qual passavam todos os mortos.  As escavações nesse templo são um marco da busca pelas tumbas de Cleópatra VII e seu amante Marco Antonio.  Em abril passado, Hawas anunciou que a partir de novembro especialistas passarão a usar um radar na busca em sítios próximos a Alexandria.

Tudo o que sabemos sobre:
Egito antigoCleópatra

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.