Destroço pode levar astronautas a dormir em cápsula de fuga

Lixo espacial que pode colidir com a ISS foi descoberto tarde demais para que a estação fosse desviada

estadao.com.br,

06 Novembro 2009 | 17h33

A tripulação da Estação Espacial Internacional (ISS) talvez tenha de passar a noite na cápsula Soyuz que é mantida atracada á base orbital para o caso de uma fuga de emergência ser necessária. Um pedaço de lixo espacial, destroço de um foguete russo, pode colidir com a ISS por volta da 1h48 da madrugada de sábado (hora de Brasília).

 

Lixo orbital vai aumentar custo das missões espaciais

Discovery faz manobra para escapar de lixo espacial na volta

 

Segundo nota publicada no site da Nasa, o pedaço de foguete foi detectado tarde demais para permitir que a estação fosse tirada de seu caminho. Funcionários da Nasa seguem rastreando o fragmento para calcular sua trajetória exata com mais precisão. A decisão de recolher os astronautas à Soyuz ainda não foi tomada.

 

Em março desde ano, a tripulação da ISS foi orientada a buscar refúgio na Soyuz, quando um pedaço de lixo espacial aproximou-se da base. Naquela oportunidade, o destroço flutuou para longe sem causar dano.

 

Além de aguardar a palavra final do comando de missão a respeito do destroço orbital, os seis astronautas a bordo preparam-se para a chegada à estação de um novo módulo de fabricação russa, o MRM2, que deve ser lançado de Baikonur, no Casaquistão, em 10 de novembro.

 

A tripulação também realiza testes no Aparato de Processamento de Urina, que está desligado.

Mais conteúdo sobre:
estação espacial lixo espacial

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.