Destruição da camada de ozônio diminui, diz estudo

A taxa de destruição da camada de ozônio na atmosfera da Terra está diminuindo, e os cientistas dizem que esse comportamento acompanha o declínio no uso de certas substâncias químicas pela humanidade. Usando observações feitas por satélites da Nasa, os especialistas dizem que a taxa de destruição da camada de ozônio bate com a queda no uso de cloro-flúor-carbonos (CFCs), substâncias encontradas em geladeiras e aparelhos de ar condicionado.Os Protocolos de Montreal de 1987, ratificados por mais de 170 países, exigem que os CFCs deixem de ser fabricados e usados nos países em desenvolvimento até 2010. As nações mais ricas pararam de utilizar CFCs em 1996. Os cientistas dizem que serão necessárias décadas para reparar o dano à camada de ozônio, que ajuda a protegera Terra dos raios ultra-violeta do Sol.

Agencia Estado,

30 de julho de 2003 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.