Detectado mais um foco de gripe aviária na China

Um novo foco de gripe aviária, detectado no povoado de Wantang, condado de Xiangtan, na província central de Hunan, causou a morte de 545 frangos e patos, informou nesta quarta-feira o Ministério da Agricultura da China. Para evitar a propagação da doença, o governo chinês decidiu sacrificar 2.487 aves. Trata-se do terceiro foco de gripe aviária detectado na China em uma semana. O Ministério da Agricultura confirmou o foco e disse que já foram enviados todos os detalhes sobre o caso à Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). Embora na China não tenham sido detectados casos humanos de gripe aviária, as autoridades disseram que estão preparadas para a possibilidade de contágios. "O governo chinês está levando a sério a possibilidade de uma pandemia entre humanos e seus preparativos passaram do nível ministerial a instâncias superiores", disse Julie Hall, da Organização Mundial de Saúde (OMS) em Pequim."Sabemos que a passagem (da doença) de animais para humanos é difícil. Mas como o vírus está mudando constantemente, há uma chance de contágio", acrescentou.Cao Wuchun, especialista da Academia Militar de Ciências, assinalou que a doença é transmitida a humanos através do contato com as aves ou seus excrementos, e pediu que seja proibida a tradicional venda de aves vivas nas ruas, como já aconteceu em Pequim.Desde sua reaparição em 2003 na Ásia, o vírus H5N1 matou dezenas de milhões de aves e causou a morte de 62 pessoas. Nas últimas semanas, foram registrados diversos casos na Europa devido à chegada de aves migratórias.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2005 | 02h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.