Detectado mais um foco de gripe aviária na Rússia

O Ministério para Situações de Emergência da Rússia informou neste sábado que na aldeia Sunali da região de Cheliábinsk, nos Urais, foi detectado um novo foco de gripe aviária. Um porta-voz do ministério disse à agência Interfax que no local morreram 31 aves e que análises de laboratório confirmaram tratar-se de gripe aviária.Na quarta-feira passada, o Laboratório Nacional de Gripe Aviária da Rússia confirmou o primeiro foco da doença na parte européia do país, na região de Tula."A presença de antígenos e material genético do vírus da classe H5N1 - a única cepa que pode ser letal para as pessoas - foi detectada em várias amostras extraídas de uma fazenda na região de Tula", 200 quilômetros ao sul de Moscou, informou o Serviço de Controle Fitossanitário e Veterinário da Rússia.Desde o final de julho foram registrados focos em cerca de 50 localidades de seis regiões da Rússia, embora existam suspeitas de até 90 focos epidêmicos. As autoridades russas garantem que a situação está sob controle e que no país não foi registrado nenhum caso de contágio de pessoas por contato com aves doentes, ou por ingestão de sua carne.

Agencia Estado,

22 de outubro de 2005 | 07h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.