Digestão das vacas colabora com o efeito estufa

A respiração coletiva dos bovinos do mundo responde por quase 20% do gás metano liberado na atmosfera. O metano é prejudicial para a camada de ozônio e colabora com o aquecimento global. Para reduzir os quase 600 litros de gás que uma vaca típica produz diariamente, pesquisadores da Universidade de Nebraska tentam desenvolver um aditivo para a comida do gado.O metano é produzido no rúmen, a primeira cavidade do estômago dos bovinos, chega ao sangue e deixa a corrente sangüínea do animal nos pulmões, diz Ken Olson, um nutricionista de animais da Universidade Estadual de Utah. Quase todo o gás é exalado na respiração, mas um pouco também escapa por meio de arrotos. Os cientistas da Universidade de Nebraska tentam encontrar um composto que possa bloquear enzimas do rúmen que contribuem para produzir o gás. Esse composto seria acrescentado à alimentação do gado, como um aditivo.

Agencia Estado,

13 de junho de 2003 | 15h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.