Dilma suspende elaboração de 'kit anti-homofobia' para escolas

'O governo entendeu que seria prudente não editar esse material', disse o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho

Efe

25 Maio 2011 | 15h00

BRASÍLIA - A presidente Dilma Rousseff determinou nesta quarta-feira a suspensão da elaboração do "kit anti-homofobia", um material sobre a homossexualidade e o combate à homofobia que seria distribuído em escolas públicas e havia gerado protestos de grupos religiosos.

 

"O governo entendeu que seria prudente não editar esse material", declarou a jornalistas o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, que explicou que Dilma tomou sua decisão após conversar sobre o assunto com parlamentares de diversas religiões que criticaram o projeto.

 

O material estava sendo elaborado por empresas contratadas pelo Ministério da Educação (MEC) e seria distribuído ao final de cursos sobre direitos humanos e minorias que devem ser ministrados para alunos do Ensino Médio de escolas públicas.

 

Segundo o MEC havia antecipado, o material que estava em preparação incluía vídeos que mostravam como o amor surgia entre dois meninos ou entre duas meninas, além de depoimentos de travestis e transexuais sobre suas vidas e relações amorosas.

 

Carvalho disse que, após conversar nesta quarta-feira com os parlamentares que se opõem ao projeto, Dilma decidiu ainda que "daqui para frente todo material que versar sobre costumes será feito a partir de consultas mais amplas à sociedade".

 

A polêmica sobre esse material cresceu nos últimos dias, sobretudo depois que o Supremo Tribunal Federal decidiu que a união civil entre duas pessoas do mesmo sexo é equivalente a todo casamento heterossexual perante a lei.

 

Católicos e evangélicos, especialmente, criticaram a decisão judicial e alertaram sobre projetos que, segundo afirmaram, pretendiam "induzir" os adolescentes que estudam em escolas públicas à homossexualidade.

 

Veja também:

linkBancada evangélica diz que Dilma considerou de mau gosto material sobre homofobia

link Haddad nega que cartilhas contra homofobia sejam do Ministério

linkHaddad nega que MEC irá alterar conteúdo de material de combate à homofobia nas escolas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.