Divulgação
Divulgação

Dinossauros filhotes tinham penas diferentes dos adultos

Vários tipos de pena desapareceram ao longo da evolução, indica o estudo

estadao.com.br

28 Abril 2010 | 14h51

A descoberta de dois fósseis de dinossauros do Cretáceo na China indica que as penas desses animais mudavam dramaticamente enquanto o animal amadurecia. O achado, de espécimes fossilizados em diferentes estágios de desenvolvimento, é descrito na edição desta semana da revista Nature.  

 

Os fósseis representam uma criança e um jovem da espécie terápode Similicaudipteryx, e têm penas notavelmente diferentes, de acordo com os pesquisadores.

Enquanto as penas das asas e da cauda do animal mais novo parecem-se com fitas ou faixas, as do espécime mais velho lembram mais penas de aves. As penas das asas também são menores que as da cauda na criança, mas a diferença de tamanho é menos pronunciada no animal mais velho.

 

A descoberta, descrita por  Xing Xu, da Academia de Ciências da China, sugere que as penas primitivas tinham muito maior diversidade ao longo do desenvolvimento do animal do que nos pássaros modernos, e que algumas caracter´siticas de penas se perderam ao longo do processo evolucionário.

Mais conteúdo sobre:
dimossauros aves

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.