Dirigente chinês renuncia após desastre ecológico

O diretor da Administração Estatal de Proteção Ambiental da China (Saiba) - equivalente a Ministério do Meio Ambiente -, Xie Zhenhua, renunciou ao cargo nesta sexta-feira, 19 dias depois que a explosão de uma usina petroquímica no nordeste do país contaminou com 100 toneladas de benzeno e nitrobenzeno o Rio Songhua, em um dos piores desastres ecológicos da história recente do país.A renúncia de Xie, de 56 anos, foi anunciada numa nota oficial que não explica os detalhes da renúncia. Mas acredita-se que tenha sido provocada pelas fortes críticas que a Saiba recebeu por ter ocultado durante dias o desastre dos povoados ribeirinhos do Songhua, incluindo a cidade de Harbin (9 milhões de habitantes), que esteve cinco dias sem água potável.Xie, que em todos estes dias não fez nenhuma declaração à imprensa, será substituído pelo até agora diretor da Administração Estatal de Florestas, Zhou Shengxian.A renúncia é a primeira de um alto dirigente na China este ano, embora em 2003 o então ministro da Saúde Zhang Wenkang e o prefeito de Pequim, Meng Xuenong, tenham sido destituídos por ocultar informação sobre a epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Severa (Sars).

Agencia Estado,

02 de dezembro de 2005 | 12h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.