Discordâncias atrasaram Lei de Biossegurança, diz Lula

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse na 3.ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, que pretende regulamentar ainda na próxima semana a Lei de Biossegurança. O presidente explicou, em seu discurso, que a regulamentação ainda não aconteceu em função de discordâncias entre as partes envolvidas na discussão sobre o tema.Durante seu discurso, na manhã desta quarta-feira, Lula fez questão de enfatizar o aumento da alocação de recursos, por parte do governo, em programas de ciência e tecnologia. Ele destacou, por exemplo, que a destinação de recursos para o Fundo de Ciência e Tecnologia aumentou para R$ 601 milhões e deve chegar a R$ 800 milhões neste ano.Chegou a brincar com o ministro de Ciência e Tecnologia, Sergio Resende, ao pedir que ele anotasse os números. "É muito fácil falar os números, mas é difícil depois saber se realmente houve a alocação dos recursos", disse Lula.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2005 | 12h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.