Distribuidor de caviar declara-se culpado de crime ambiental

Um homem que supostamente é o maior distribuidor de caviar dos Estados Unidos declarou-se culpado da violação de leis de proteção a espécies ameaçadas. Arkady Panchernikov, proprietário do Caviar Russe, um bar de caviar em Nova York, admitiu ontem ter exportado caviar americano e importado caviar russo sem as autorizações necessárias. Ele também disse ter rotulado latas de caviar de qualidade média como se fossem de qualidade alta.Leis rígidas e acordos internacionais foram criados para regular o mercado desse produto, a fim de proteger o esturjão, peixe ameaçado de extinção. Caviar são ovas desse peixe.Autoridades do Serviço de Pesca e Vida Selvagem dos EUA disseram que a distribuidora de Panchernikov, a Caspian Star Caviar, distribuiu pelo menos 60% de todo o caviar consumido nos EUA nos últimos quatro anos. Panchernikov poderá ser condenado a até 21 meses de prisão, e US$ 400.000 em multas. Se tivesse deixado o caso ir a julgamento e fosse declarado culpado ao final do processo, a pena poderia chegar a 30 anos e US$ 1,5 milhão.

Agencia Estado,

02 de novembro de 2002 | 07h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.