Ecologistas advertem Bush sobre novos furacões

A organização ecologista Amigos da Terra considera que a tragédia provocada pelo furacão Katrina deveria servir para que o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, "repensasse" a política ambiental de seu governo, contrária a medidas preventivas diante do aquecimento global."Com todo o respeito pela tragédia, o presidente Bush deve reconsiderar sua posição sobre o aquecimento global", indicou a organização em um comunicado divulgado em Bruxelas.A organização não-governamental criticou a "contínua negativa" do presidente americano de se unir aos esforços internacionais para frear o aquecimento do planeta e a priorização dos interesses econômicos de seu país sobre a estabilidade climática global."Nossos corações estão com as vítimas desta tragédia e a ajuda humanitária deve ser a prioridade das próximas semanas. Buscar um responsável não ajudará a população de Nova Orleans. No entanto, está em nossas mãos evitar que aumente o número e a intensidade de desastres similares no mundo", indica a nota.Amigos da Terra advertiu que "todo atraso" na aplicação de medidas para enfrentar a mudança climática "fará com que haja mais pessoas sofrendo com desastres" deste tipo no mundo todo.  mudanças climáticas

Agencia Estado,

05 de setembro de 2005 | 10h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.