Elefanta tailandesa recebe pata artificial

A elefanta tailandesa que perdeu uma pata após pisar em uma mina há seis anos recebeu uma prótese temporária, feita de tecido reforçado.O animal tem usado a prótese há duas semanas, por cerca de sete horas diárias.Motala, de 44 anos de idade, deve usar a prótese por cerca de oito meses até que os músculos de sua perna estejam fortalecidos o suficiente para que ela possa receber uma prótese permanente.Ela ficou famosa em 1999, após o acidente sofrido na fronteira entre a Taliandia e Mianmar.O acidente de Motala gerou um debate sobre a questão do uso dos elefantes em trabalhos na fronteira entre os dois países, uma área infestada de minas.ColaboraçãoOs veterinários realizaram delicadas cirurgias no animal, mas uma perna ficou mais curta do que as outras.Ela tem permanecido no hospital Amigos dos Elefantes Asiáticos da província de Lampang."Ela tem colaborado bastante e acredito que, quando colocarmos mais peso na prótese, ela vai fortalecer seus músculos e tendões", diz Soraida Salwala, fundadora do hospital.

Agencia Estado,

29 de agosto de 2005 | 10h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.